Isabela Zane Ferreira, ex-aluna Bagozzi, é linha de frente nesta pandemia. - Bagozzi | Bagozzi Isabela Zane Ferreira, ex-aluna Bagozzi, é linha de frente nesta pandemia. - Bagozzi

Isabela Zane Ferreira, ex-aluna Bagozzi, é linha de frente nesta pandemia.

“É preciso ter esperança, mas ter esperança do verbo esperançar; porque tem gente que tem esperança do verbo esperar. E esperança do verbo esperar não é esperança, é espera. Esperançar é se levantar, esperançar é ir atrás, esperançar é construir, esperançar é não desistir!”
Paulo Freire.

 

Chamo-me Isabela, tenho 26 anos e atuo como assistente social, em um Programa de Residência Multiprofissional, num Hospital Universitário, no Paraná.

Este HU oferece atendimento 100% SUS e atualmente, como estratégia para atenção à saúde, está adaptando a própria estrutura física e a forma da prestação dosserviços, adotando uma comunicação transparente para o repasse de informação à população, aos pacientes e aos familiares suspeitos e/ou confirmados com COVID 19. A atuação profissional do residente de Serviço Social tem ocorrido por modo de escala, intercalando dias de aulas à distância e seguindo as recomendações da OMS. As aulas estão distribuídas pela lógica de cada programa em conjunto com outras relacionadas
às evidências científicas frente ao COVID 19, afim de valorizar e afirmar o conhecimento científico.

Em relação à prática profissional, enquanto Serviço Social, buscamos refletir sobre a conjuntura estrutural do capital em conjunto com a ação interventiva, evitando cometer reducionismo, uma vez que a pandemia se inseriu em um contexto abrangente, em meio aos desafios globais, econômicos e políticos impostos pelo conservadorismo e pelas tentativas para a implementação do autoritarismo, que tornaram as expressões da questão social mais nítidas frente a situação presente.

Mais do que antes é importante que os assistentes sociais pautem suas estratégias profissionais no Projeto Ético-Político, como base das novas proposições interventivas, fomentando a consciência de classes e resgatando a solidariedade da Seguridade Social,
conquistada na Constituição Federal de 1988.

Em frente ao estado de calamidade pública, faz-se premente uma práxis articulada com a intenção ética da profissão, afirmando o compromisso com a classe trabalhadora e enfatizando os princípios do Código de Ética, por meio do reconhecendo da liberdade como valor central com a defesa intransigente dos direitos humanos e recusa do autoritarismo.
Tempos incertos virão. Contudo, fortalecidos por meio das medidas de proteção e prevenção, alicerçadas a ampla reflexão da situação presente, questionando como se pautará a relação social futura, retiramo-nos do campo da inércia e paralisação com receio do desconhecido e colocamo-nos no campo do movimento, em que mesmo a distância lutamos por um futuro protegido e digno.

 

Curtiu? Compartilha:

Onde Estamos

Rua Caetano Marchesini, 952 - Portão, Curitiba - PR, Brasil

Acesse o Portal Educacional

  • Alunos

    Alunos

    Portal Educacional

    Acesse
  • 20% EaD

    20% EaD

    Ambiente Virtual de Aprendizagem

    Acesse
  • AVA Bagozzi

    AVA Bagozzi

    Salas Virtuais, Nivelamento, Estágio e Dispen

    Acesse
  • Pós-Graduação

    Pós-Graduação

    A Distância

    Acesse
Iniciar Conversa
Olá! Em que podemos ajudar?
Powered by