Notícias

  • Coordenadora de Pedagogia discute sobre o currículo de formação dos pedagogos

    Na quinta-feira 13/04, no período matutino, a Profª. Rúbia de Cássia, coordenadora do Curso de Pedagogia, participou da disciplina de Formação Inicial e Continuada dos Profissionais da Educação. As acadêmicas apresentaram à coordenadora uma síntese das reflexões que elaboraram a partir do estudo da história da formação dos professores no Brasil e da análise das matrizes curriculares de diferentes Cursos de Pedagogia. A coordenadora acolheu as reflexões e discutiu com elas as perspectivas do Curso de Pedagogia. Também destacou a importância da formação continuada na formação do profissional.
  • Alunos do Curso de Serviço Social assistem palestra ” Política de Habitação de Interesse Social no Brasil, e a Atuação do Assistente Social”

    Os alunos do 3º e 4º períodos do curso de Serviço Social da Faculdade Bagozzi na disciplina de Questão Social no Paraná ,com a professora Gilcéia M. dos Santos ,receberam no dia 11/04/2017, as palestrantes Daniele Gatto Pereira - Assistente Social da COHAB - Membro da Câmara Temática sobre Direito das Cidades no CRESS (Conselho Regional de Serviço Social), e Elaine Haddad , Assistente Social da COHAB. O tema abordado foi a "Politica de Habitação de Interesse Social no Brasil, e a Atuação do Assistente Social". A atuação dos Assistentes Sociais nas políticas de habitação , num país desigual e de injustiças sociais, coloca grandes desafios frente à equipe que trabalha com as comunidades. a efetivação do trabalho do assistente social na Política de Habitação de Interesse Social possui uma direção social que se vincula, majoritariamente, a uma perspectiva ampliada da política, ou seja, na defesa do direito à moradia digna, o que inclui o direito à cidade. Sua conformação se desmembra na atuação junto com as comunidades inclusas em programas vinculados à política, bem como nas ações do poder público, especialmente no planejamento e no desenvolvimento das ações de Mobilização e Organização Comunitária (MOC) e, também, na gestão da política que, apesar de tangencial, influencia, de múltiplas formas, na qualificação do processo de morar dos sujeitos. Nesse processo, o avanço da garantia desse direito pressupõe competência (teórica, metodológica e ética), socialmente referenciada pelos profissionais que nele atuam, o que se coloca, igualmente, como desafio presente, tendo em vista as contradições postas na política e na gestão que incidem no trabalho, incluindo os assistentes sociais. Os acadêmicos puderam observar o comprometimento destas profissionais na realização do seu trabalho.
  • Páscoa Universitária

  • Adiamento Trilha Ecológica

    Devido as condições climáticas e com base nas previsões meteorológicas para o fim de semana, comunicamos que a Trilha Ecológica foi ADIADA para uma nova data. Tão logo consigamos reagendar, comunicaremos aos inscritos e abriremos espaço para os que desejarem participar.
  • Acadêmicas de Pedagogia assistem palestra na UFPR

    Na quinta-feira 06 de abril 23 acadêmicas de Pedagogia participaram de um Encontro de Formação de Professores no Brasil, intitulado "Impasses e Perspectivas". As acadêmicas assistiram pela manhã a Mesa Redonda sobre o tema "A reforma do ensino médio e os possíveis impactos na formação de professores", organizada pela Associação Nacional de História - ANPUH. Atualmente as acadêmicas cursam a disciplina de Formação Inicial e Continuada de Profissionais da Educação, ministrada no período da manhã pelo Prof. Humberto Herrera, no Curso de Pedagogia da Faculdade.
  • Acadêmicas de pedagogia visitam o Instituto de Educação do Paraná

    Na segunda-feira 03 e na terça-feira 04 de abril acadêmicas do Curso de Pedagogia visitaram o Instituto de Educação do Paraná. Na oportunidade as acadêmicas assistiram uma palestra da coordenação pedagógica do Instituto, que apresentou além dos aspectos históricos, a proposta atual do Curso de Formação de Docentes. Também, as acadêmicas puderam visitar as dependências do Instituto e interagir com os estudantes do local. A visita foi organizada pelo Prof. Helton Roberto Real, responsável pelo Estágio Supervisionado, pela Profª. Rozane Barros e Prof. Humberto Herrera, que ministram a disciplina de Formação Inicial e Continuada dos Profissionais da Educação, no Curso de Pedagogia da Faculdade.
  • Inauguração do Arquivo Virtual do Centro de Memória

    No dia 14 de março de 2017, por motivo do aniversário da Congregação dos Oblatos de São José, mantenedora do Grupo Educacional Bagozzi, o Núcleo de Inovação, Pesquisa e Extensão da Faculdade, inaugurou o Arquivo Virtual do Centro de Memória dos Oblatos de São José. Trata-se de um espaço aberto à comunidade nacional e internacional que representa a memória e identidade da atuação dos religiosos oblatos no Brasil, bem como uma possibilidade de promover a pesquisa, o ensino e a extensão. Na cerimônia de inauguração estiveram presentes membros do Conselho Superior, coordenadores, gestores, professores e colaboradores da Faculdade, representantes das outras unidades educacionais do Grupo Educacional Bagozzi e religiosos da Congregação. Acesse e conheça o Arquivo Virtual: http://www.centrodememoriaosj.com.br/      
  • Curso de Serviço Social visita bairro Vila Parolin

    No dia 30 de março os acadêmicos do curso de Serviço Social , da disciplina de Estágio Supervisionado, realizaram uma visita técnica para participação na reunião de moradores da Vila Parolin. A reunião ocorre todas as quintas feiras e éconduzida pelo líder comunitário Edson do Parolin. A primeira coordenadora do curso e atual professora Dra. Rosely Bittencourt foi valorizada pelo líder comunitário Edson do Parolin, por sua atuação como assistente social da FAS Portão. A professora Rosely Bittencourt atuou na FAS-Portão por oito anos e foi lembrada pela comunidade por sua intervenção comprometida com os direitos da população usuária . A visita permitiu aos acadêmicos observar a atuação da liderança comunitária e a participação efetiva dos moradores da região. Após os informes à comunidade sobre a construção de casas dos moradores da comunidade, Edson do Parolin apresentou as professoras e alunos da nossa instituição e, em seguida foi a vez de um advogado trazer para o grupo as questões sobre a Reforma da Previdência, em momento bastante oportuno.
  • ENCONTRO DE DOCENTES DO ENSINO SUPERIOR

    No dia 25 de março de 2017, das 9h às 11h30, foi realizado o primeiro Encontro de Docentes do Ensino Superior com o arcebispo de Curitiba, Dom José Antônio Peruzzo. O evento aconteceu no Auditório Irmão Albano, Bloco Vermelho – Direito, da PUCPR. E contou com a articulação da Pastoral Universitária da Arquidiocese de Curitiba, composta por membros pastoralistas de Instituições de Ensino Superior, inclusive a Pastoral Universitária Bagozzi. O encontro iniciou com a apresentação cultural do Coral Champagnat, da PUCPR. Em seguida, os presentes foram acolhidos com as boas-vindas do assessor eclesiástico Padre Luiz Alberto Kleina e o coordenador arquidiocesano da PU, Wellington Minoro Khiara. Após um breve momento de espiritualidade, Dom José Peruzzo iniciou sua fala contextualizando o ambiente acadêmico, ainda que por vezes hostil, seja também muitas vezes acolhedor e propício às experiências de reflexão. Um ambiente de pesquisa, uma sala de aula é uma espécie de altar que nos remete ao ato cúltico. O altar é o lugar no qual o ofertante oferece o melhor de si mesmo para que a divindade reconheça sua oferenda numa espécie de banquete simbólico, de comunhão. Se em sala de aula, ou no ambiente profissional eu ofereço o que eu tenho melhor de mim, aí há uma oferenda. Dom José Peruzzo enfatiza que é preciso promover um ambiente de reciprocidade que, além do debate de ideias, se crie um ambiente sadio de convivência entre as diferenças, que supere o caráter mercadológico do conhecimento, e humanize as relações. Podemos ser apenas um mestre que transmite informações, que sem interioridade, a sala de aula torna-se um lugar dos nossos esvaziamentos. A universidade não pode ser utilitarista, consumista na relação com a verdade. Muita ciência não é suficiente para atender o coração humano. Mas o sadio convívio entre diferentes só é possível por aqueles que têm segurança interior e consequentemente paz. A sala de aula, o laboratório deve ser uma espécie de profecia, no qual professamos uma verdade que está acima de nós, de uma voz que nos inspira. A verdade humana é inesgotável no qual se vive. Se nos faltar a dimensão vocacional, nossa ação cairá num profissionalismo vazio e esgotante. A profissão do professor pode ser comparada a um casamento, o qual no começo é cheio de compensações, de apaixonamento e reciprocidade, mas depois com o tempo vem a prova do amor. Se Deus é santo e bom, e cremos nEle, isso nos dará condições de querer bem, de agir com benevolência, ainda que isso seja exigente e implique disciplina. “Vós sois o sal da terra e a luz do mundo” (Mt 5, 13). Quando duas pessoas faziam acordo escreviam sobre pergaminhos (em couro de cabra), enchiam de sal , e levavam à divindade, no sentido de conservar a aliança que haviam feito. Ou seja, o sal carrega um sentido de conservar a aliança. A palavra discípulo em grego originalmente indica aquele que aprende o ofício, mas com o tempo, configura um novo significado, refere-se aquele que configura em si mesmo o mestre, não somente por aquilo que aprende, mas pelo que se é. Enquanto houver discípulos, há também o sal, a conservação da aliança, como sinal da amizade e configuração com o Mestre. Dom Peruzo encerrou dizendo que se nós amarmos a sala de aula, os alunos não irão apenas tomar nota dos conteúdos ensinados da disciplina, mas também aprenderão de nós, de nosso testemunho o conteúdo de nossa espiritualidade.
  • PUB promove Ciclo de Palestras sobre Educação Ambiental

    A Educação Ambiental foi a temática do Ciclo de Palestras realizado nos dias 28 e 29 de março na Unidade Portão e Xaxim da Faculdade Bagozzi, promovido pela Pastoral Universitária Bagozzi (PUB). O Ciclo de Palestras do primeiro semestre de 2017 integra o Projeto Biomas PUB, que propõe trabalhar a questão dos biomas brasileiros, inspirado na Campanha da Fraternidade 2017 da CNBB, que tem como tema os Biomas Brasileiros, e no documento do Papa Francisco intitulado Laudato Si, sobre o cuidado da criação, nossa Casa Comum. A palestra foi conduzida pelo Engenheiro Florestal Doutor Tomaz Longhi Santos e pela Engenheira Florestal Mestre Amanda Koche Marcon e teve como mediadora a professora da casa Jaçanan Eloisa Milane. A explanação sobre cada bioma brasileiro abriu a discussão para a importância das riquezas naturais de cada região e para a necessidade ética de uma educação ambiental como responsabilidade social.
Página 52 de 57« Primeira...51015...515253...55...Última »